O deputado Eduardo Cury (PSDB) participou em São José em 30 de julho da entrega das chaves da casa própria para 248 famílias no Residencial Tom Jobim, no Putim. Outras 186 unidades foram entregues no Altos de Santana, totalizando 434 novas moradias.

As obras tiveram início em agosto de 2012, no último ano do segundo mandato de Cury em uma parceria entre a prefeitura e a CDHU. Os dois conjuntos habitacionais somam 1.317 unidades.

O Conjunto Alto de Santana conta com investimentos da ordem de R$ 86 milhões. No Tom Jobim, foram aplicados recursos que chegam a R$ 66 milhões.

Os apartamentos têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 58,18 m² e 58,62 m² de área construída. Os imóveis possuem piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos no banheiro, nas paredes da cozinha, além de instalação hidráulica preparada para receber aquecedor solar para água do chuveiro.

Na área externa, o empreendimento possui paisagismo, calçadas, quadra poliesportiva, playground e completa infraestrutura, com redes de água, esgoto, drenagem, galeria de águas pluviais e iluminação pública.

Os dois conjuntos foram construídos na modalidade empreitada global. A CDHU contratou as empresas que ergueram o empreendimento por meio de processo licitatório.

As famílias beneficiadas foram selecionadas por sorteio público e terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. Quem ganha até três salários mínimos desembolsará 15% dos rendimentos. Em São José dos Campos, 96,55% das famílias que receberam as chaves dos imóveis estão nessa faixa. O valor da menor prestação é de R$ 118,20.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos três anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.